sábado, 23 de maio de 2009

Divisão celular: mitose e meiose.

Biologia, segunda unidade, capitulo 8, página 175
Divisão celular: mitose e meiose.
Importância da divisão celular.
A divisão celular é o processo pelo qual uma célula se transforma em suas células filhas. As novas células são capazes de crescer e de se transformar em células idênticas à original. As células dos organismos multicelulares se multiplicam, possibilitando o crescimento.
Unhas e cabelos estão crescendo graças à necessidade formação de novas células em suas bases na medula de certos ossos há células se multiplicando para originar hemácias e leucócitos, as células do sangue, porque as células-filhas são exatamente equivalentes quanto aos aspectos cromossômicos e genéticos.
A célula em divisão reestrutura todo seu citoesqueleto. Nos organismos multicelulares adultos há células que nunca se dividem outros tipos de célula, embora normalmente não se dividam voltam a se dividir se ocorrer um ferimento, promovendo sua cicatrização. A divisão da célula faz parte do que os biólogos denominam ciclo celular; este é um período que se inicia com a origem da célula, a partir da divisão de uma célula pré-existente, e termina quando ela se divide em duas células-filhas.
Ciclo celular.
Os citologistas dividem o ciclo celular em duas etapas: divisão celular e interfase. A divisão celular compreende a mitose (divisão do núcleo) e a citocinese (divisão do citoplasma). Em geral, a mitose e a citocinese duram menos de 1 hora, o que corresponde a cerca de 5% da duração total do ciclo celular. Nos 95% do tempo restantes a célula permanece em interfase, definida como o período entre duas divisões celulares consecutivas. Durante a interfase, os filamentos cromossômicos permanecem descondensados e distribuídos no interior do núcleo, constituindo a cromatina. É no período da interfase que o DNA cromossômico esta em plena atividade, produzindo moléculas de RNA com instruções a interfase que a célula cresce e que as moléculas de DNA dos cromossomos se duplicam.
Interfase G¹, S e G².
Subdivide-se a interfase em três fases: G1, que antecede a duplicação do DNA cromossômico; S, período em que o DNA cromossômico está sendo duplicado; G2 que sucede a duplicação. A sigla S deriva da palavra inglesa synthesis, em referencias à síntese de DNA. As siglas G1 e G2 derivam da palavra inglesa gap (intervalo) e indicam os momentos anteriores à síntese de DNA. Durante a fase S a quantidade de DNA no núcleo é duplicada. Nestas, a interfase reduz-se praticamente a fase S (duplicação dos cromossomos) os cromossomos duplicam-se com mais rapidez. a freqüência das divisões celulares varia como tipo e o estado fisiológicos de cada célula.
Mitose
A mitose, e a divisão do citoplasma, a citocinese que completa a divisão. É comum o uso do termo mitose como sinônimo de todo o processo de divisão celular. O termo mitose deriva da palavra grega mitos, que significa “tecer com fios! E refere-se ao fato de os fios cromossômicos se tornarem cada vez mais visíveis ao microscópio óptico no decorrer da divisão celular, a cromatina correspondia a um conjunto de filamentos individualizados, os cromossomos. A mitose é um processo contínuo em que uma célula se transforma em duas células filhas. Ao longo da mitose ocorrem eventos marcantes, escolhidos pelo cientista para identificar quatro fases no processo. As fases da mitose são em seqüência: prófase, metáfase, anáfase e telófase.
Fases da mitose:
Prófase. Durante a prófase (do grego protos, primeiro) a primeira fase da mitose, os cromossomos se condensam os nucléolos desaparecem e a carioteca se desfaz.
Condensação dos cromossomos
O inicio da prófase é marcado pela condensação dos cromossomos, que se tornam progressivamente mais curtos e grossos. Sabe-se que a fibra cromossômica enrola-se sobre si mesma devido à ação de uma proteína a condesina, descoberta recentemente. Ao se condensar o cromossomo torna-se inativo, pois a compactação impede o DNA de produzir moléculas de RNA, a região cromossômica que organiza o nucléolo, ao se condensar, deixa de produzir RNA ribossômico.
Inicio da formação do fuso acromático
Outro evento que marca a prófase é o inicio da formação do fuso mitótico também chamado de fuso acromático o fuso é um conjunto de microtúbulos cuja função é conduzir os cromossomos para os pólos celulares durante a anáfase. Durante a formação do fuso mitótico ocorre reestruturação do citoesqueleto. A condensação da formação do fuso está a cargo do centrossomo uma região do citoplasma relacionada com a estruturação do citoesqueleto. O centrossomo duplica-se na fase S, os dois centrossomo filhos que se formam permanecem juntos até o inicio da prófase. Durante a prófase, os centrossomo migram para os pólos opostos da célula e, em sua migração, orientam os microtúbulos em formação a se organizarem entre os dois pólos celulares.
Fragmentação da carioteca.
O evento que marca o final da prófase é o desaparecimento da carioteca. A lâmina nuclear se desfaz e as membranas componentes da carioteca fragmentam-se em pequenas vesículas.
Metáfase
A metáfase (do grego meta, meio) sucede a prófase. A desagregação da carioteca liberta os cromossomos, nesse momento já altamente condensados, certos microtúbulos que partem dos centrossomo ‘’fisgam’’ os cromossomos, capturando-os pelo cinetócoro . Cada cromátide, como é chamado cada cromossomo possui seu próprio cinetócoro. Quando o cinetócoro de uma cromátide [e capturado por microtubulos, o cinetócoro da cromátide-irmã automaticamente voltado para o pólo oposto. Os microtubulos que ligam as cromátides-irmas as pólos celulares opostos, começam a se encurtar tencionando o centrômero.o conjunto de cromossomo estacionados na região mediana da célula é denominado plana metafásica ou placa equatorial . o termo metáfase refere-se justamente ao fato de os cromossomos se alinharem no meio (meta) da célula. A mitose só continua quando a placa metafásica termina de se formar. Se os cromossomos duplicados não estão unidos corretamente ao fuso, pode haver algum erro em sua distribuição. Alguns autores chamam de prometáfase o período entre a ruptura da carioteca e a formação da placa metafásica. Nesse caso, o termo metáfase indica apenas o período em que os cromossomos se encontram alinhados no plano equatorial.
Anáfase
A anáfase ( do grego Ana, separação )é a fase em que as cromátides-irmas se separam, puxadas para pólos opostos pelo encurtamento dos microtubulos do fuso. Esse encurtamento ocorre pela desagregação de moléculas de tubulina nas extremidades dos microtubulos associados ao cinetócoro, ambas a cromátide de um cromossomo pode ligar-se a microtúbulos de um mesmo pólo e migrar juntas não disjunção cromossômica.

Telófase
Na telófase ( do grego, telos fim), a ultima fase da mitose, os cromossomos se descondensam e uma nova carioteca surge. Com a descondensação, os cromossomos retornam à atividade e voltam a produzir RNA. À medida que os cromossomos se descondensam as vesículas membranosas formadas durante a ruptura da carioteca na prófase prendem-se a eles e fundem-se entre si, reconstituído as duas membranas nucleares. Durante a reorganização dos núcleos-filhos, os microtúbulos do fuso mitótico desagregam-se e inicia-se a citocinese. A mitose origina células filhas com o mesmo numero e mesmos tipos de cromossomos da célula- mãe a tanto quando uma célula diplóide ( 2n) sofre mitose, formam-se duas células diplóides.
Citocinese
O processo de divisão do citoplasma, ao final da mitose é chamado de citocinese, a citocinese ocorre pelo estrangulamento da célula na região equatorial causado por um anel de filamentos contráteis constituídos por moléculas de actinina e de miosinina. Na telófase das células animais, elas se formam da parede celulósica impossibilita o estrangulamento. No fim da telófase a região mediana da célula vegetal é ocupada por um conjunto de microtubulos provenientes do fuso em desagregação,dispostos paralelamente ao eixo axial da célula. Esse conjunto de microtubulos denominado fragmoplasto orienta a deposição de bolsas membranosas repletas do polissacarídeo pectina, originadas no complexo golgiense. Essas bolsas fundem-se umas às outras formando, na região mediana a célula a placa celular . A divisão do citoplasma das células vegetais recebe o nome de citocinese centrífuga.
Além da citocinese, há outras diferenças entra a divisão de células animais e de células vegetais. Nas células animais o fuso mitótico é construído por três classes de microtubulos ( cromossômicos, polares, e astrais). Eles partem dos pólos do fuso em todas as direções e atingem toda a periferia da célula formando ao redor de cada par de centríolos uma estrutura conhecida como áster apenas existe em células animais.
Divisão celular em bactérias.
O processo de divisão nas células procariontes é bem mais simples que os das células eucarióticas. A bactéria tem um único cromossomo, constituído por uma molécula circular de DNA. O cromossomos bacteriano á uma região específica, denominada origem de replicação que se prende à membrana plasmática.
A divisão tem inicio pela duplicação do DNA, a partir da origem da replicação. A dobra progride até o citoplasma se dividir em dois compartilhamento cada um deles contendo uma cópia do cromossomos presente na célula original
Meiose
O termo meiose deriva da palavra grega meíosis que significa diminuição, e constitui uma alução ai fato de, ser reduzido à metade nas células-filhas. A redução do numero cromossômico ocorre porque nesse processo há uma única duplicação cromossômica seguida de duas divisões nucleares consecutivas: a meiose I e a meiose II na meiose formam-se quatro células-filhas cada uma com metade do numero de cromossomos originalmente presente na célula mãe. Em linhas gerais, na prófase I e II ocorre condensação dos cromossomos; nas metáfases I e II eles se ligam ao microtubulos do fuso e se dispõem na região equatorial da célula; nas anáfases I e II os cromossomos migram para pólos opostos da célula; nas telófases I e II eles se descondensam e forma núcleos-filho nos pólos da célula em divisão.
Prófase I
A prófase i é longa, sendo por isso dividida em cinco subfases: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese

8 comentários:

  1. Puta que pario tu resumiu minha aula de a 1 ano no teu blog O.O e eu li tudo esperando algo com sua palavra tenha vergonha gatinha =O


    <3 D. Barros

    ResponderExcluir
  2. oi
    obrigada
    vc me ajudou muito pois tinha de responderalgumas perguntas para o meu relatorio de aula pratica.

    ResponderExcluir
  3. não entendi nada
    sou burro

    ResponderExcluir
  4. Muito bom isso me ajudou muito..
    Obrigada

    ResponderExcluir
  5. puta merda vc escrevem um tanto de babozeira
    no blog e acha que estar abafando ne.
    pois isso acontece pq vcs nunca tiverão um boa aula de biologia ou histologia basica de unqueira e carneiro.bando de burro volta para escola!rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrskkkkkkkkkkkkkk
    rsrsrsrsrsrsrsrs professora de biologia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o cara anõnomo burro quem e e vc deixa a menina em paz se vc sabe melhor do que ela faz um para vc então retardado idiota.

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. vc e muito burro faz algo melhor.

    ResponderExcluir

Evitem comentários anonimos, e usar a forma culta da linguagem NÃO MATA.